Versión en español

Juradas y jurados

Efrén Giraldo

Efrén Giraldo

Efrén Giraldo (Medellín, Colombia, 1975) é escritor, curador de arte, crítico, professor e pesquisador da Universidade Eafit. É doutor em Literatura, mestre em História da Arte e licenciado em Espanhol e Literatura pela Universidade de Antioquia. Ganhou o Prêmio Autores Antioqueños em 2009, o Prêmio Nacional de Literatura Universidad de Antioquia, Modalidade Ensaio, em 2012, o Prêmio Nacional de Curaduría Histórica del Instituto Distrital de las Artes em 2013 e o Prêmio de não ficção Latinoamérica Independiente em 2022 com Sumario de plantas oficiosas. Foi curador de exposições e dirigiu projetos criativos interdisciplinares. Alguns de seus livros publicados são: Marta Traba, crítica del arte latinoamericano (2007), Los límites del índice. Imagen fotográfica y arte contemporáneo en Colombia (2010), La línea sin reposo (2016), Cartas a una joven ensayista (2017), El ícaro secreto y otros relatos (2022). Traduziu A nadie engaña el cielo (2019), poemas de Emily Dickinson.


Rosario Lázaro Igoa

Rosario Lázaro Igoa

Rosario Lázaro Igoa é uma tradutora, pesquisadora e escritora uruguaia. Tem um doutorado sobre os escritos da imprensa na Ibero-América durante o século XIX e início do século XX pela Universidade Federal de Santa Catarina (Brasil), com um período de pesquisa na Bélgica. Co-editou e traduziu uma antologia de Mário de Andrade intitulada Crónicas de melancolía eufórica (2016). É cronista na imprensa e uma coletânea de seus textos foi publicada na França com o título Meteoritos en otros planetas (2022). Na ficção narrativa, publicou o romance Mayito (2006) e las colecciones de cuentos Peces mudos (2016) e Cráteres artificiales (2021, Segundo Prêmio Nacional de Literatura). Seu conto "Un muerto más" foi publicado em Sydney (2023) em uma edição bilíngue com tradução de Annie McDermott.


Álex Ayala Ugarte

Álex Ayala Ugarte (1979) é espanhol de nascimento, boliviano de coração e gago de coração. Foi diretor do suplemento dominical do jornal boliviano La Razón, editor do semanário Pulso e fundador da Pie Izquierdo, a primeira revista boliviana de jornalismo narrativo. Contribuiu para El País, Etiqueta Negra, El Malpensante, Internazionale, Gatopardo, Esquire e outras mídias na Europa e na América Latina. Ganhou o Prêmio Nacional de Jornalismo da Bolívia em 2008 na categoria de texto. Publicou quatro livros: Los mercaderes del Che, La vida de las cosas, Rigor mortis y Ser payaso es cosa seria.